sexta-feira, 2 de Dezembro de 2011 13:44h Atualizado em 3 de Dezembro de 2011 às 08:54h. Cristiane Fernandes

Reforma da Praça do Santuário é adiada

A reforma da praça teria início nesta segunda-feira, mas foi adiada para o dia 7 de Dezembro, porque ainda falta uma assinatura do prefeito da cidade e ele não esta em Divinópolis

A reforma da Praça Benedito Valadares (Praça do Santuário), iria ter início, nesta segunda-feira, mas foi adiada para o dia 7 de Dezembro. O motivo, segundo Afonso Salgado, secretário adjunto do Meio Ambiente e Políticas Urbanas, ainda falta uma assinatura do prefeito Vladimir Azevedo, e ele não está na cidade. A intenção, da reforma, é proporcionar melhorias para a população e fornecer melhor estrutura para as entidades instaladas no local. A reforma faz parte do projeto do Centenário e será patrocinada pela empresa Gerdau.


A reforma vai durar aproximadamente 5 meses e durante este período, as entidades que se localizam na praça e atividades realizadas ali serão deslocadas para outros locais. Segundo o secretário de Cultura, Bernardo Rodrigues não é possível realizar a reformar e continuar com as atividades realizadas na praça “a reforma é por uma boa causa, eles vão ter que deslocar para outro local e sabemos que isso vai gerar desconforto para todos, mas não tem como realizar as mudanças com as entidades na praça” informou o secretário.


Hoje, os artesãos, o Movimento Gay de Divinópolis, MGD, e o Ponto de Cultura utilizam o espaço, cedido pela prefeitura, para realizar atividades relacionadas a assuntos das entidades. Os artesãos, todo Domingo, realizam a feira para mostrar o trabalho desenvolvido por eles, mas já foram transferidos para a Praça da Catedral até acabar a reforma. O MGD e o Ponto de Cultura ainda não têm um espaço definido para serem transferidos “ainda estamos conversando com as entidades sobre um local adequado para atendê-los, ainda não decidimos um local e vamos estudar até quando eles podem permanecer na praça enquanto estiver em reformas” ressaltou o secretário.


O projeto de reforma da praça é do ex-prefeito Aristides Salgado, o intuito é reformar e continuar com a identidade do local. Segundo o secretário adjunto do Meio Ambiente e Políticas Urbanas, serão várias mudanças, inclusive proporcionando acessibilidade aos deficientes físicos “a praça vai sofrer uma revitalização, algumas melhoras, os deficientes físicos terão a acessibilidade necessária para transitar no local, o Centro de Arte vai ter rampa e sanitários adequados aos deficientes, as fontes luminosas serão recuperadas, os lagos voltarão a funcionar, haverá a substituição do piso e banheiros públicos” esclareceu.
Com essa reforma todos os moradores da cidade serão beneficiados, mas para as entidades será um período difícil “durante a reforma, vai ser difícil para todos nós que utilizamos a praça, mas depois de pronta, vamos ter um espaço melhor, com acessibilidade para os deficientes e uma melhor estrutura para trabalhar” alegou o presidente do MGD, José Marcelo.


Depois da reforma da praça, para garantir a organização e limpeza do local, Afonso Salgado, informou que a prefeitura esta em negociação com uma empresa da cidade para cuidar da fiscalização do local “depois da reforma trabalhamos para ter outro convênio para garantir a manutenção e preservação da praça. Pois se não tiver fiscalização e gente para cuidar da praça, daqui a pouco está tudo quebrado novamente” explicou. A intenção é conseguir vigias 24hrs na praça.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.