quarta-feira, 7 de Dezembro de 2011 15:47h Atualizado em 8 de Dezembro de 2011 às 09:20h. André Bernardes

Sorteados do programa “Minha Casa, Minha Vida” assinam contrato

Emoção. Essa palavra descreve a manhã das 463 famílias que estiveram ontem no ginásio do Estrela do Oeste para assinar o contrato do programa “Minha casa, minha vida”. O conjunto liberado foi o Vila das Roseiras e no próximo domingo, 11, as famílias receberão as chaves para poder realizar a mudança.


O programa criado pelo Governo Federal pretende construir mais de um milhão da casas em todo país. Em Divinópolis já foram 1272 unidades, a cidade que mais construiu na região. Já fazem dois anos desde que se iniciou o processo de distribuição das casas no município. O vice- prefeito Francisco Martins, que está à frente do projeto, diz que com o aprendizado que ganhou trabalhando nesse programa, poderia aposentar. “Essa assinatura dos contratos depois de dois anos de muita luta, muito empenho de toda a nossa equipe e agora vamos realmente entregar os contratos e dia 11 entregamos a chave da casa própria. São 463 famílias que vão para o Vila das Roseiras e nossa equipe já está trabalhando para o Quinta das Palmeiras. Na verdade eu fico feliz, eu posso até me aposentar pois são muitas famílias que estão sendo beneficiadas” comentou.
É um marco para a cidade. Além de mais de mil famílias terem a casa própria, todas elas foram construídas em bairros estruturados. Os planos da prefeitura é que sejam construídas mais mil moradias. “O grande presente foi eu que recebi, com o conhecimento que ganhei trabalhando nesse projeto. Nós queremos continuar levando o sonho da casa própria para mais famílias. A ordem do prefeito é que consigamos mais mil casas além dessas que já foram construídas” disse Francisco.


Cada família que assinava o contrato, saia do ginásio com um grande sorriso no rosto. A aposentada Maria José, disse que está passando por uma mistura de sentimentos e agora só falta saber como irá fazer a mudança. “Estou alegre e nervosa, é uma mistura de sentimentos. Agora é arrumar uma forma de juntar tudo e mudar” comemorou.
Uma grande equipe da Caixa Econômica trabalhou para agilizar a assinatura dos contratos. Os moradores ainda poderão fazer um financiamento para a construção do muro em volta da casa. Marcos Antônio Pacheco paga aluguel há dezesseis anos. “Melhor coisa que me aconteceu desde que nasceram meus filhos. Valeu à pena a espera” comemorou.


As famílias serão recebidas no domingo com uma grande festa. Lá elas receberão as chaves e darão início a uma nova etapa. O programa “Minha Casa, Minha Vida” oferece condições para que a pessoa financie a casa própria pagando mensalmente 10% da renda comprovada e os contratos devem ser assinados pelas mulheres, mesmo que sejam casadas. Ângela Maria Rocha falou da emoção de conseguir a sua casa, não conseguiu conter as lágrimas. “É muita emoção. Não tem palavras para descrever tudo o que a gente sente. Na segunda eu já estou mudando. Sou sozinha, tenho três filhos e eu sei como é difícil manter uma casa. Foi difícil esperar  mas venci e está valendo a pena” emocionou-se.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.