Divinópolis

Prefeitura inaugura exposição “Entre o cotidiano e a loucura” em Divinópolis

A Prefeitura de Divinópolis, através da Secretaria Municipal de Governo (Segov) – Diretoria de Comunicação, realizou hoje (19/7), a abertura da exposição “Entre o cotidiano e a loucura” do neurocientista, psicólogo e artista Cassiano Oliveira. A mostra está localizada no hall de entrada do Centro Administrativo e disponível para visitação das 8h às 18h, até o dia 29 de julho.

As obras têm o objetivo de retratar a existência desde os detalhes mais simples do cotidiano até o às complexidades dos transtornos mentais. O artista joga com o surreal e o simbolismo para tornar compreensível algumas das principais doenças psíquicas.

Durante o evento, o artista Cassiano Oliveira, falou da mensagem de sua exposição. “O que eu procurei retratar em cada pintura é o pouco do que eu vi no consultório e ouço das pessoas. É um pouco do que eu vivo também nessa vida. O nome “Entre o cotidiano e a loucura” é porque primeira parte do meu trabalho foi uma pintura mais cotidiana, pintada em alguns lugares da minha vida de onde eu passei e depois eu pintei alguns adoecimentos mentais. Agradeço pela abertura do espaço para esta exposição”, relatou.

O secretário de Cultura, Diniz Borges, parabenizou o artista. “É muito interessante ver o tanto que a vida da gente no cotidiano é uma loucura. Os quadros são lindos, belos e grandiosos. Dá pra ver que você é um artista muito bom. Parabéns”, congratulou.

A vice-prefeita e secretária de Governo, Janete Aparecida, ficou impressionada pela exposição. “Quando você pega uma obra que retrata a depressão, por exemplo, que temos uma mulher em posição semi-fetal e que ela está enraizada numa cama, isso é sofrido demais. Isso retrata realmente o que é uma depressão, porque a pessoa está enraizada na sua dor de uma forma tão grandiosa, que muitas vezes fisicamente ela não consegue levantar do espaço se encontra e consegui retratar isso num quadro Cassiano foi de uma grandeza incomum”, relatou.

Além disso, Janete parabenizou o artista e convidou todos a olharem com mais atenção para cada uma das obras. “Arte é exatamente isso. Ela tem que entrar dentro da gente, seja no coração, seja na mente. Aprenda e tente olhar o quadro muito que além da pintura porque o que ele está retratando para nós é a alma das pessoas. Parabéns pelo artista aqui você é, pelo profissional que você é. Que Deus abençoe seu trabalho, continue trazendo a cada um de nós um pouco do cotidiano e dessa loucura enraizada”, expressou. 

Também prestigiaram a solenidade o secretário de Desenvolvimento Econômico, Luiz Ângelo Gonçalves; o secretário de Administração, Thiago Nunes; e o assessor especial do Gabinete do Prefeito, Fernando Henrique. 

Entre o cotidiano e a loucura

Os girassóis: É a primeira tela de Casssiano, produzida em 2012 sob a orientação do seu professor Jacó Lucas. A obra é uma homenagem ao pintor Vincent Van Gogh. 

Transtorno Alimentar:  O cérebro servido como refeição é uma alusão aos pensamentos disfuncionais que influenciam negativamente a relação do paciente com a comida.

Depressão: O pintor expões os traços marcantes do transtorno depressivo. A posição da mulher reflete o desânimo e a apatia. As raízes a dificuldade de sair do leito e o buraco no peito o vazio.

O Filósofo Nietzsche: O aspecto particularmente contemplativo de um dos maiores filósofos do século XIX. Cassiano o estudou por 15 anos.

Crise Existencial: O poema em prosa de autoria do próprio pintor busca retratar a forma como o homem se organiza na existência.

Transtorno de Personalidade Bipolar: O pintor retrata a dualidade envolvida no Transtorno Bilolar: mania e depressão.

Cruzeiro da Torre de Televisão: Pintado no cruzeiro que fica abandonado numa zona rural da cidade de Perdigão, onde está a torre de televisão de sinal analógico da cidade.

Ansiedade – Pânico: O autor expõe em traços simples, uma das principais dificuldades do ataque de pânico: a respiração.

O quarto: A obra representada a republica onde o artista passou o período de 2018 a 2021.
Auto Retrato em Desespero: Uma homenagem aos pacientes. Lembrando que todos estamos sujeitos às vivencias desesperadoras e humanas presentes na nossa jornada existencial.

Dom Quixote e Sancho: Versão do artista sobre os personagens principais da obra de Miguel de Cervantes. 

Coronachristus: Uma homenagem às vítimas do coronavírus. O rosto de Cristo retratado na obra é do Sudário de Turim. Ao invés da tradicional coroa de espinhos existe o vírus que funcionou como um espinho na carne ou uma chaga aberta naqueles que perderam pessoas queridas. 

Fundo da Casa Antiga: Casa onde o pintor morou até os 29 anos. Detalhes pictóricos que fizeram parte da vida do artista.

Fonte: Prefeitura de Divinópolis

Receba as reportagens do Portal G37 em primeira mão através do nosso grupo de WhatsApp: https://chat.whatsapp.com/Ipn5sNVqaDc7WwATXAwFsF

Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto:

Bloqueador de Anúncio Detectado

Nosso conteúdo é gratuito e o faturamento do nosso portal é proveniente de anúncios. Desabilite o seu bloqueador de anúncios para ter acesso ao conteúdo do Portal G37.