Minas Gerais

Chegada do inverno traz impactos para as lavouras

Segundo especialista, não é possível evitar a ocorrência de geadas nem prever a sua intensidade, mas alternativas podem minimizar perdas..

Com a chegada do inverno e das baixas temperaturas, o produtor rural deve ter cuidado redobrado em sua lavoura. Termômetros em baixa e o período de estiagem registrados nas ultimas semanas prejudicam plantações e causam prejuízos. Mas, algumas estratégias podem ajudar a amenizar as perdas. De acordo com o engenheiro agrônomo e professor do Centro Universitário Una Bom Despacho, Márnisson Araújo, em períodos do ano onde a temperatura atinge valores próximos e abaixo de 0°C a probabilidade de ocorrência de geadas é grande pois acontece a deposição de gelo sobre as plantas podendo causar prejuízos que podem ser de diferentes graus.
“Ao contrário do que muitos pensam, a geada não cai sobre as lavouras, ela se forma sobre a planta devido a baixa temperatura e umidade do ambiente, acontecendo o congelamento das estruturas vegetais. Existem espécies vegetais que são mais sensíveis a geada outras são mais tolerantes”, explica o professor.
O engenheiro agrônomo explica que as épocas mais frias são as condições mais típicas para ocorrência de geadas, porém independente da época, vale ressaltar que o produtor rural convive com diferentes tipos de problemas.
“No caso de ocorrência de geada, a recuperação ou não da lavoura vai depender do nível em que ocorreu e da cultura que foi afetada, assim deve ser feita uma avaliação da lavoura para que as medidas mais cabíveis sejam adotadas para cada situação”, ressalta.

Alternativas
Márnisson destaca que não é possível evitar a ocorrência de geadas nem prever a sua intensidade, porém existem estratégias que os agricultores podem adotar com intuito de minimizar o problema ocasionado por essa condição climática. O engenheiro agrônomo e professor destaca que uma dica importante é tentar evitar o plantio em áreas mais baixas da propriedade nas épocas frias do ano onde a probabilidade de geada é maior e buscar as áreas mais altas onde a temperatura é um pouco maior.
“Para culturas que são irrigadas por aspersão, ligar o sistema de irrigação nas horas onde a temperatura tende baixar mais pode ajudar minimizando o problema da geada pois a temperatura da água é um pouco maior que a temperatura do ambiente onde será formada a geada sendo que essa água aspergida sobre as folhas causa um efeito de proteção evitando o congelamento do tecido vegetal”, conta.
O professor ainda explica que essa irrigação precisa ser frequente na medida do possível nos períodos da madrugada até que a temperatura do ambiente aumente ao amanhecer.
Outra alternativa apresentada pelo professor e que também pode ajudar preventivamente e também na recuperação seria a utilização de aminoácidos, hormônios vegetais e extratos de algas via pulverização nas culturas, principalmente em períodos onde a meteorologia alerta para ocorrência de geadas.
“Os aminoácidos, hormônios e extratos de algas ajudam a planta a tolerar mais os estresses por baixas temperaturas e também na recuperação, no entanto não existe nenhum produto milagroso que previna ou resolva o problema em 100%. O cultivo protegido é uma alternativa interessante para hortaliças já que se tem um melhor controle do ambiente onde as plantas se desenvolvem”, finaliza Márnisson Araújo.

Receba as reportagens do Portal G37 em primeira mão através do nosso grupo de WhatsApp: https://chat.whatsapp.com/Kw8glgN7LBV6viJLVheNmd

Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto:

Bloqueador de Anúncio Detectado

Nosso conteúdo é gratuito e o faturamento do nosso portal é proveniente de anúncios. Desabilite o seu bloqueador de anúncios para ter acesso ao conteúdo do Portal G37.