Minas Gerais

Número de microempresas aumenta em Minas Gerais

Segundo dados do Painel Mapa de Empresas, produzido pelo Ministério da Economia, foram registrados mais de 212 mil novas microempresas (ME) e empresas de pequeno porte (EPP) até junho de 2022, número maior do que o mesmo período no ano anterior. Abrir o próprio negócio é o sonho de muitos brasileiros que desejam a independência financeira e, de acordo com especialistas, alguns procedimentos são necessários para aumentar as chances de sucesso nos investimentos.

Como explica a coordenadora do curso de Administração da Faculdade Pitágoras, professora Ana Cleonice de Sá, a falta de planejamento é o principal fator que prejudica a conquista de resultados. “Essa é uma ferramenta fundamental para o sucesso de qualquer projeto”, afirma o acadêmico. “Ter clareza sobre ações e metas de curto, médio e longo prazo ajudará o empresário visualizar em que lugar ele deseja chegar”, completa.

Diferentemente do microempreendedor individual (MEI), que pode contratar apenas um funcionário e fatura até R$ 81 mil por ano, a ME pode montar uma equipe de até 19 pessoas, dependendo do segmento, e tem o limite de lucro anual de R$ 360 mil. “Permanecer na informalidade no início aparenta ser um caminho agradável para quem está começando. Porém, formalizar o negócio faz com que o público tenha confiança e encare o trabalho de forma séria e profissional”, defende a docente. A professora da Pitágoras aponta quais os principais erros de empresários de primeira viagem:

Cálculos iniciais. É preciso colocar na ponta do lápis todos os custos iniciais e capital disponível para o empreendimento para não começar mal. A burocracia faz parte do planejamento estratégico e deve prever gastos na execução de projetos.

Contabilidade. A contratação de um contador irá acelerar fluxos e evitar problemas com a legislação tributária. Centralizar atribuições representa riscos aos rumos dos negócios e uma equipe capacitada irá auxiliar no sucesso administrativo.

Transações e notas. É preciso registrar todos os valores, inclusive os menores, de transação em caixa para emissão de notas ficais. Caso não sejam emitidas corretamente, as multas podem custar de 10% a 100% do valor da nota autuada.

Dinheiro pessoal. Misturar o orçamento empresarial com a renda pessoal do empresário, além de ser um risco para os dois capitais, pode retirar a perspectiva e controle de crescimento. Separar pessoa física de pessoa jurídica é imprescindível.

Concorrência. A análise de mercado é uma etapa importante para a proposta de novas empresas. Ramos consolidados do comércio podem ser mais difíceis para competição em vendas e é necessário oferecer produtos de qualidade e ter perfil autêntico.

Fonte: Faculdade Pitágoras

Receba as reportagens do Portal G37 em primeira mão através do nosso grupo de WhatsApp: https://chat.whatsapp.com/CruvAj6b2W7HKINFZ720d9

Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto:

Bloqueador de Anúncio Detectado

Nosso conteúdo é gratuito e o faturamento do nosso portal é proveniente de anúncios. Desabilite o seu bloqueador de anúncios para ter acesso ao conteúdo do Portal G37.