Polícia

Polícia Civil indicia homem por abusos sexuais cometidos contra a filha

Em Janaúba, Norte do estado, a Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) concluiu, na última sexta-feira (25/3), o inquérito instaurado para apurar denúncia referente ao crime de estupro de vulnerável. Um homem, de 33 anos, foi indiciado pelo delito, cometido contra a filha dele, de 10. Os abusos teriam iniciado quando a menina tinha apenas 5 anos.

O inquérito policial foi instaurado no dia 10 deste mês, ocasião em que a mãe da criança denunciou o caso. De acordo com a delegada Wendy Martins Moreira, a mulher relatou que, no dia 8 de março, acordou de madrugada e viu o suspeito saindo do quarto dos filhos, enquanto ajeitava o short no corpo. Desconfiada, ela resolveu confrontar o companheiro, que admitiu o abuso e pediu perdão pelos atos.

Em seguida, a mulher conversou com a filha, vítima do crime, que confirmou os abusos. A menina disse que o pai, durante a noite, ia até o quarto dela, quase diariamente, onde a estuprava. Ela relatou ainda que os abusos já aconteciam há cinco anos e que era ameaçada de morte pelo pai, portanto, tinha medo de denunciá-lo.

No curso do inquérito, que tramitou na Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher em Janaúba, a PCMG representou pela prisão preventiva do suspeito à Justiça. “Essa intervenção foi pontual e imprescindível para coibir novas violações e para preservar a criança, garantindo a ela a proteção integral prevista em lei”, ressalta Wendy.

A delegada ainda faz um alerta para a população sobre a importância de denunciar casos de abuso sexual. “Vítimas, representantes legais, ou qualquer pessoa que tenha conhecimento desses crimes, procurem a Delegacia de Polícia Civil em Janaúba e denunciem qualquer tipo de violação, rompendo o silêncio”, alerta.

O suspeito foi encaminhado ao sistema prisional.

Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto:

Bloqueador de Anúncio Detectado

Nosso conteúdo é gratuito e o faturamento do nosso portal é proveniente de anúncios. Desabilite o seu bloqueador de anúncios para ter acesso ao conteúdo do Portal G37.