Região

Com recursos do Estado, escola de Piumhi publica livro com textos de estudantes

No último ano, todas as unidades da rede estadual de ensino receberam montantes para serem aplicados em atividades de fortalecimento da aprendizagem.

Secretaria de Estado de Educação (SEE) está desenvolvendo ações para o fortalecimento das atividades pedagógicas nas escolas estaduais de Minas Gerais. Em 2021, as unidades de ensino receberam recursos para serem aplicados em intervenção pedagógica, reforço escolar, sábados letivos, escola acolhedora e em atividades complementares construídas pelos professores. Foram liberadas quatro parcelas ao longo do ano, totalizando R$ 107,6 milhões. E os frutos dos projetos estão sendo colhidos este ano.

Na Escola Estadual Professor Francisco de Paula Rebelo Horta, no município de Piumhi, Centro-Oeste de Minas, os recursos foram utilizados para ações voltadas para o desenvolvimento da leitura e escrita dos alunos. “Com os recursos, elaboramos uma cartilha com os estudantes sobre a covid-19. Eles produziram os textos e nós fizemos a impressão. Também realizamos um campeonato de xadrez que de forma interdisciplinar trabalhou a matemática”, conta a diretora da escola, Selma Garcia da Cunha.

Outro projeto realizado e que conquistou alunos e professores foi o “Minha produção de texto pode virar um livro”. No último semestre do ano passado, os professores escolheram os gêneros textuais, um para cada ano de escolaridade, e estimularam os alunos a fazerem a leitura de diferentes produções para que pudessem identificar as características de cada uma. Depois, eles produziram seus próprios textos e desenhos. As produções dos alunos deram origem ao livro “Pequenos autores, grandes histórias”, que foi conhecido pelos estudantes este ano.

Estudantes comemoram

William Menezes, do 9º ano do ensino fundamental, escreveu uma crônica sobre a importância da leitura e ficou muito feliz ao ver seu texto publicado. “Eu achei muito bom. Fiquei famoso na escola”, conta. Para o estudante, o aprendizado ficou mais prazeroso com as atividades diferenciadas desenvolvidas pela unidade de ensino. “Assim ficou mais fácil e gostoso aprender”, conclui.

Já Sthefany Sophia da Costa Silva , 8º ano do ensino fundamental, encontrou no gênero carta uma forma de se expressar. “A minha carta foi endereçada para as pessoas do futuro. Ela fala que é sempre bom pensar nas pessoas, no amanhã e aproveitar o hoje. Foi uma forma que eu encontrei de expressar o que estava sentindo”, finaliza.

Depois de dois anos de muitos desafios para educação por causa da pandemia da covid-19, a diretora Selma destaca que todos os projetos desenvolvidos com os recursos enviados pela SEE/MG foram importantes e estão auxiliando na melhoria do aprendizado dos estudantes.

“As atividades desenvolvidas colocaram os alunos como protagonistas das ações. Com o recurso, tivemos a oportunidade de ver o concreto e ter o produto em mãos e isso foi muito gratificante. Os alunos já estão planejando o volume 2 do livro”, afirma a gestora.

Todos os estudantes da escola participaram das ações de fortalecimento da aprendizagem. Para o livro “Pequenos autores, grandes histórias”, foi escolhido um texto de cada turma, e entregue um exemplar impresso para cada aluno.

Agência Minas

Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto:

Bloqueador de Anúncio Detectado

Nosso conteúdo é gratuito e o faturamento do nosso portal é proveniente de anúncios. Desabilite o seu bloqueador de anúncios para ter acesso ao conteúdo do Portal G37.