Região

Presidente do TRE acompanha as eleições suplementares de Japaraíba

Ecio Jose de Souza venceu as eleições suplementares.

A cidade de Japaraíba (Centro-Oeste de Minas), que passou por eleições suplementares neste domingo (3), já tem novo prefeito eleito. Venceu o pleito – Ecio José de Sousa (PCdoB), vice Geralda Aparecida Rabelo Ferreira (REDE), pela Coligação “Japaraíba para Todos” (PCdoB/REDE), com 1.408 votos (50,16%).

O presidente do TRE, desembargador Marcos Lincoln dos Santos, e o vice-presidente e corregedor, desembargador Maurício Soares, estiveram no município para acompanhar os trabalhos desenvolvidos na eleição. Os dirigentes puderam observar a movimentação de eleitores quando da votação e a emissão do boletim de urna de uma sessão eleitoral localizada na Escola Estadual Padre Pedro Lamberti.

O presidente do Tribunal falou da alegria que foi compartilhar os trabalhos da eleição, e agradeceu todo o serviço desempenhado pelo juiz eleitoral, servidores e servidoras do cartório eleitoral e, especialmente, pelos mesários e mesárias que são “os agentes da democracia”. “Tenho a dimensão de todo o esforço feito para que os 3.411 eleitores de Lagoa da Prata começassem cedo a votar, com tudo organizado, com as urnas funcionando perfeitamente, com tranquilidade e segurança”, afirmou o magistrado.

Quando da emissão do boletim de urna (foto acima), Marcos Lincoln ressaltou que o documento “é o símbolo da transparência e da certeza que o processo eleitoral é íntegro”. E, no caso de Japaraíba, “temos o exemplo de que o sistema garante a lisura e garante a transparência do processo eleitoral: com apenas nove seções eleitorais, em poucos minutos após o fim da votação, é possível reunir as informações de todos os boletins de urna, e já estará representado o resultado da eleição. Tudo de forma transparente e simples. Assim é a atuação da Justiça Eleitoral”.

Também esteve presente o procurador regional eleitoral, Eduardo Morato Fonseca, que destacou a importância de o Ministério Público acompanhar o processo eleitoral: “é um evento bastante significativo, porque importa no reestabelecimento da normalidade da Administração e também na afirmação da normalidade democrática. O Ministério Público é o guardião constitucional da ordem jurídica do regime democrático, então é muito válida a presença no sentido de verificar efetivamente a regularidade do processo de eleições suplementares”.  

Além dessas autoridades, foram ao município os juízes da Corte Eleitoral Adilon Claver de Resende e Marcelo Paulo Salgado, e o desembargador do Tribunal de Justiça Júlio Lorens. A comitiva foi recebida pelo juiz da 156ª Zona Eleitoral de Lagoa da Prata, responsável pelo município de Japaraíba, Islon Cezar Damasceno e pela promotora eleitoral Mariana Melo.  

Eleição suplementar

Voltaram às urnas neste domingo 2.895 eleitores, o que representa 84,87% do eleitorado apto a votar nesta eleição suplementar (o eleitorado referente a este pleito era de 3.411). O percentual de abstenção ficou em 15,13% (516 eleitores). Foram contabilizados 23 votos em branco (0,79%) e 65 votos nulos (2,25%).

As eleitoras e eleitores de Japaraíba que não compareceram às urnas neste domingo têm até 2 de junho – 60 dias após as eleições – para justificarem sua ausência. A justificativa deve ser feita pelo aplicativo e-Título ou no sistema Justifica.

A votação foi encerrada às 17h, após um dia de eleição muito tranquilo, sem necessidade de substituição de nenhuma das 9 urnas eletrônicas utilizadas. Não houve, até a publicação desta matéria, registro de ocorrência policial referente ao pleito. A totalização dos votos terminou às 18h41’07’’.

Em segundo lugar ficou a chapa Geraldo Alexandre Lopes (Cidadania), vice José Francisco da Silva (MDB), pela Coligação “Unidos por Japaraíba” (Cidadania/MDB/PSD), que recebeu 1.124 votos (40,04%).

Em terceiro, Noeli Jorge Teixeira Pereira, vice José Fernandes da Rocha, pelo Partido dos Trabalhadores (PT), que obteve 275votos (9,8%).

A Justiça Eleitoral tem até o dia 29 de abril para diplomar os eleitos. A partir da diplomação, os candidatos podem tomar posse (a data da posse é de responsabilidade do Legislativo municipal).

A eleição suplementar ocorreu porque o candidato mais votado para prefeito nas eleições de 2020, Rogério Ribeiro Lacerda (REDE), teve o seu registro de candidatura indeferido em razão de inelegibilidade decorrente de condenação criminal pela Justiça estadual.

Outras eleições suplementares

Em Minas Gerais, além de Japaraíba, outros seis municípios também já tiveram eleições suplementares, que aconteceram no ano de 2021: Campestre e Espera Feliz (13 de junho), São Gonçalo do Sapucaí (4 de julho), Antônio Carlos e Ibertioga (1º de agosto), e Pedra do Anta (12 de setembro).

Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto:

Bloqueador de Anúncio Detectado

Nosso conteúdo é gratuito e o faturamento do nosso portal é proveniente de anúncios. Desabilite o seu bloqueador de anúncios para ter acesso ao conteúdo do Portal G37.