Turismo

Fevereiro registra alta de 28% no mercado nacional de aviação doméstica

Dados da ANAC indicam que 5,5 milhões de pessoas viajaram pelo modal aéreo no Brasil ao longo do segundo mês do ano.

Omercado aéreo doméstico segue registando números positivos de movimentação de passageiros no Brasil. No mês de fevereiro, 5,5 milhões de viajantes foram transportados em voos nacionais. Os dados, divulgados nesta sexta-feira (1º de abril) pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), indicam uma alta de 28% na comparação com o mesmo período de 2021 (4,3 milhões).

O avanço ante fevereiro de 2021 também ocorreu nos indicadores de demanda e oferta medidos no segundo mês do ano, que apresentaram crescimento de 29% e 25%, respectivamente. Em janeiro, período de férias, os aeroportos já haviam registrado um aumento de 22% nos embarques nacionais na comparação com o mesmo mês de 2021, chegando a 7,5 milhões de passageiros.

O ministro do Turismo, Carlos Brito, avalia que o quadro confirma a tendência de recuperação do setor. “Os números corroboram dados como a alta de 29,1% registrada pelo IBGE no índice de atividades turísticas na comparação entre janeiro de 2022 e 2021. O governo federal continuará apoiando fortemente a recuperação do setor até alcançarmos os níveis de crescimento anteriores à pandemia”, enfatiza.

O cenário favorável também é visto no mercado aéreo internacional no país. Em fevereiro, a demanda de passageiros e a oferta de voos tiveram crescimento de 367% e 127%, respectivamente. Já o total de viajantes transportados aumentou 366% frente aos números de 2019, atingindo quase 920 mil pessoas a bordo de aviões com origem ou para destinos fora do Brasil.

PREVENÇÃO – A fim de impulsionar a retomada do setor, de forma segura, o Ministério do Turismo oferece o Selo Turismo Responsável, que indica o cumprimento de medidas de prevenção à Covid-19 por estabelecimentos da área e guias de turismo. A sinalização, que já soma mais de 31.100 adesões em todo país, está disponível para 15 segmentos turísticos. (Clique AQUI para mais informações)

Cada grupo possui protocolos sanitários específicos, elaborados junto a empresas e instituições ligadas ao setor, a partir de diretrizes internacionais, e validados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Para solicitar o selo, é preciso ter situação regular no Cadastur, o Cadastro de Prestadores de Serviços Turísticos. (Faça AQUI sua adesão gratuita).

Fonte: Ministério do Turismo.

Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto:

Bloqueador de Anúncio Detectado

Nosso conteúdo é gratuito e o faturamento do nosso portal é proveniente de anúncios. Desabilite o seu bloqueador de anúncios para ter acesso ao conteúdo do Portal G37.