Turismo

Programa Nacional de Turismo Gastronômico

O turismo gastronômico já é um dos maiores motivadores de viagens por todo o mundo, e seu protagonismo vem aumentando a cada dia.

O Ministério do Turismo lançou, em 2019, o Programa Nacional de Turismo Gastronômico. O Programa traduz-se em ações de estruturação e promoção com o objetivo de desenvolver o turismo gastronômico e efetivar a vocação do Brasil como destino de excelência neste segmento, valorizando a diversidade e singularidade de sua gastronomia e contribuindo diretamente para ampliação das vantagens competitivas e o posicionamento do Brasil como destino gastronômico internacional.

A ascendência deste segmento vem acompanhada pela valorização do caráter regional dos destinos, suas peculiaridades, seu patrimônio histórico e cultural, que juntos proporcionam experiências únicas para os visitantes.

Considerando sua vantagem competitiva, cada vez mais destinos ao redor do mundo procuram se posicionar como destinos de gastronomia e direcionam suas estratégias para o desenvolvimento e para a promoção do turismo gastronômico.

No caso do Brasil, a gastronomia é um dos quesitos que melhor ilustram a rica identidade do país e constitui um forte fator de atração de visitantes, já que é um dos itens mais bem avaliados por estrangeiros que visitam o Brasil. Segundo dados do Ministério do Turismo, mais de 95% dos viajantes internacionais que visitam o país avaliam positivamente a culinária dos destinos brasileiros.

PARCERIAS ESTRATÉGICAS

Para construir o Programa Nacional de Turismo Gastronômico e dar início às suas atividades, o MTur conta com o auxílio de parceiros de peso, como a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura – UNESCO, o Instituto Federal de Brasília – IFB e especialistas em turismo e gastronomia de todo o país.

O ano de 2020 marcou o início da parceria com o Instituto Federal de Brasília – IFB, que tem por objetivo estabelecer “Prospectivas para o Turismo Gastronômico no Brasil: fomento à pesquisa em turismo gastronômico com vistas a produção de conhecimento, identificação de tendências e sistematização de informações para subsidiar e apoiar o Programa Nacional de Turismo Gastronômico do Ministério do Turismo de modo a ampliar a competitividade do destino Brasil por meio da gastronomia.”

 Dentre as entregas do trabalho, estão o Plano de Ação do Programa; a criação do Curso de Extensão em Turismo Gastronômico para Gestores em Turismo – que já formou mais de 140 gestores em sua primeira edição; portfólio de roteiros, experiências, eventos e festivais gastronômicos com potencial para o turismo gastronômico no Brasil – ferramenta interativa que estará em breve disponível na página do MTur; e manual técnico-orientador voltado aos destinos, que direciona a roteirização turística com foco em turismo gastronômico.

Soma-se a essas entregas a realização do 1º Seminário Internacional de Turismo Gastronômico do Brasil. O evento, que terá Paraty/RJ como cidade sede, uma das quatro cidades criativas da gastronomia reconhecidas pela UNESCO, contará com a presença de especialistas e autoridades em turismo de diversas partes do mundo, como da Organização Mundial do Turismo – OMT, e mostrará todo o trabalho que vem sendo desenvolvido pelo setor público e privado, pesquisadores e empreendedores, atores chave para o sucesso do segmento no país. 

Paralelamente, em abril de 2021, o Ministério do Turismo contratou, junto à Unesco, consultoria para “apoiar o Ministério do Turismo e demais atores envolvidos nas atividades relacionadas ao desenvolvimento sustentável do Turismo Gastronômico como componente da economia criativa e do turismo cultural por meio de estudos, levantamentos e sistematização de dados para a proposição de estratégias e mecanismos de fomento.”

O Brasil é um país muito diverso, o que reflete sua riqueza cultural e gastronômica. Para que o turismo gastronômico possa beneficiar toda a cadeia produtiva e envolver ativamente a comunidade, de modo que possa usufruir dos benefícios econômicos e sociais que a atividade proporciona, devem ser consideradas as peculiaridades e necessidades de cada região. Nesse sentido, o trabalho junto à Unesco rendeu diversos frutos, dentre eles:

  • A sistematização das políticas, programas e projetos desenvolvidos, em âmbito nacional e estadual, relacionados ao fortalecimento do turismo gastronômico;
  • O mapeamento dos principais eventos gastronômicos nacionais, roteiros gastronômicos e produtos turísticos brasileiros ligados à gastronomia como componente da economia criativa no contexto do turismo cultural;
  • O mapeamento dos principais produtos agroalimentares brasileiros, considerando indicação geográfica, aspectos culturais, técnicas tradicionais de produção e outras características relevantes para o turismo gastronômico; e
  • O levantamento e sistematização de informações relacionados à gastronomia que contribuam para a construção de indicadores do setor para o alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030.

Os dados, que foram levantados com a participação ativa de especialistas em turismo e gastronomia de todo o Brasil, por meio da realização de oficinas e consultas públicas, são estratégicos para o desenvolvimento de políticas públicas assertivas para a consolidação do Turismo Gastronômico no país e estarão disponíveis em breve para o público, no site do MTur.

Ainda fruto da parceria com a Unesco, foi elaborado o documento orientador para a elaboração e implementação de políticas públicas em turismo gastronômico no Brasil, o Programa Nacional de Turismo Gastronômico. O documento é um marco para o turismo brasileiro e traz os fatores históricos e culturais que contribuíram para o desenvolvimento do segmento, a relação indissociável entre turismo e gastronomia, o panorama do turismo gastronômico no mundo e no Brasil, o papel essencial das políticas públicas no desenvolvimento do segmento, além do posicionamento do Brasil e os objetivos estratégicos do Programa.

O texto convida todos os atores envolvidos, sejam pequenos produtores ou grandes empresários, gestores públicos e privados, viajantes e comunidade a tomarem Gosto pelo Brasil!

Gosto pelo Brasil – Programa Nacional de Turismo Gastronômico(.pdf)

Os diversos produtos gerados na construção do presente programa demonstram que os desafios e possibilidades são múltiplos. Tendo em vista especialmente a riqueza cultural e a biodiversidade nacional, o turismo gastronômico se mostra como um vetor capaz de auxiliar o posicionamento estratégico de destinos brasileiros, bem como na distinção, divulgação e valorização das diversas manifestações relacionadas à gastronomia.

Ressalta-se a importância da adesão e participação de todos os atores em todo o processo que permeia o desenvolvimento do turismo gastronômico, mesmo daqueles que não estabelecem relações diretas, de modo a garantir que as decisões sejam tomadas de modo compartilhado e em rede, assegurando que todo cidadão possa usufruir dos benefícios proporcionados a partir do desenvolvimento da atividade.

Fonte: Ministério do Turismo.

Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto:

Bloqueador de Anúncio Detectado

Nosso conteúdo é gratuito e o faturamento do nosso portal é proveniente de anúncios. Desabilite o seu bloqueador de anúncios para ter acesso ao conteúdo do Portal G37.