Minas Gerais

Minas para Minas, Minas para o Mundo avança com novas ações de promoção do turismo e cultura mineira em Portugal

Turnê internacional da Orquestra Filarmônica de Minas Gerais e rodadas de negócios prometem projetar o destino Minas na Europa.

Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Cultura e Turismo (Secult), anunciou, nesta quarta-feira (29/6), um conjunto de ações para fomentar o turismo no estado e fortalecer globalmente o destino Minas Gerais. Como parte do programa Minas para Minas, Minas para o Mundo 2022 – 2023, será publicado edital para disponibilização de R$ 5 milhões a projetos de apoio à comercialização, promoção, estruturação e ordenamento turístico o que irá fortalecer a internacionalização promoção do turismo em Minas Gerais. Além disso, para apresentar parte da cultura mineira, a Orquestra Filarmônica de Minas Gerais fará turnê em Portugal em comemoração ao Bicentenário da Independência.

“O edital permite que o trade possa embalar o produto e vender Minas Gerais como um destino forte e competitivo. Vamos levar a Filarmônica para tocar os hinos oficiais do Brasil (Nacional, Bandeira e Independência) e canções que fazem parte da música sinfônica brasileira e de Minas Gerais. Será um momento simbólico e muito especial para os mineiros, além de evidenciar a força do nosso turismo cultural”, destaca o secretário de Estado de Cultura e Turismo, Lêonidas Oliveira. “O Minas para Minas começou ainda na pandemia, mas é um projeto que vamos sempre manter. E, agora, vamos destinar esses recursos para promover Minas nas redes sociais, na imprensa, em uma série de ações que fortalecem o estado como destino”, complementa.

A Orquestra realizará quatro apresentações, sendo três nas principais salas de concerto das cidades do Porto (Casa da Música, 6/9), Lisboa, no bairro histórico de Belém (Centro Cultural de Belém, 8/9) e Coimbra (Convento São Francisco, 9/9). Em 7/9, a apresentação será ao ar livre, no Jardim da Torre de Belém, dentro da programação do festival “Lisboa na Rua”, organizado pela Prefeitura de Lisboa.

Além dos concertos, a programação inclui um roadshow de apresentação do destino Minas Gerais para operadores e agentes de viagem internacionais emissivos para o Brasil. Várias rodadas de negócios com o trade turístico e formadores de opinião apresentando possibilidades de turismo no nosso estado. Experiências com a comida mineira; exposição e degustação de produtos típicos. Degustação de produtos mineiros como cachaça, queijo, quintadas, além de exposição de produtos, como camisetas e outros itens com a marca de mineiridade. O objetivo é apresentar valores de Minas Gerais para incentivar viagens e promover o conhecimento de nossas riquezas.

Os trabalhos de internacionalização do turismo mineiro também preveem cumprir um calendário de feiras internacionais em outros países efetivando Minas Gerais como um destino a ser visitado pelos turistas de todo mundo.

O Programa Minas para o Mundo foi iniciado, em novembro de 2021, com a participação em uma feira de negócios, encontro com investidores, troca de experiências e assinatura de protocolos de cooperação importantes.

Edital

Voltado exclusivamente ao repasse a municípios, o edital Minas para Minas: Minas para o Mundo – anunciado em 23/6 pelo governador e publicado no Diário Oficial do Estado nesta quarta-feira (29/6) – amplia o projeto iniciado no ano passado. O objetivo é fazer investimentos de marketing para divulgar e promover o potencial turístico de Minas, o aumento do número de visitantes ao estado e gerar, assim, mais empregos, renda e desenvolvimento socioeconômico.  A iniciativa representa, ainda, fortalecimento das parcerias do governo estadual com o setor privado na estruturação e promoção conjunta da marca Minas como destino.

As inscrições estarão abertas de 4 a 29/7. A previsão é de investimento em 42 projetos, divididos em quatro territórios: Gerais + Minas, 16 projetos compreendidos por todo o estado mineiro; Via liberdade, 13 projetos ao longo do corredor cultural e turístico dos municípios mineiros que conectam o noroeste mineiro ao sudeste; o Mar de Minas, com seis projetos na região composta por municípios banhados pelos Lagos de Furnas e Peixoto, além da Região Metropolitana de Belo Horizonte, com sete projetos.

Ao todo está previsto o repasse de recursos para 16 projetos de apoio à comercialização (variando de R$ 100 a 150 mil para cada), 15 projetos de promoção (de R$ 100 mil para cada) e 11 projetos de apoio à estruturação e ordenamento turístico (de R$ 100 a 150 mil para cada), sendo esta última categoria novidade em relação ao edital de 2021.

Os proponentes deverão ser organizações sociais com sede em Minas Gerais que trabalham com turismo e que tenham uma oferta turística minimamente estruturada para receberem ações de apoio à comercialização, promoção e de apoio à estruturação e ordenamento turístico. Todos os projetos devem se vincular a destinos turísticos mineiros, valorizando a mineiridade presente em todo o estado, o turismo cultural, turismo de natureza, turismo de aventura, a cozinha mineira, turismo rural, turismo de negócios e eventos e o cicloturismo.


Dentre as ações de apoio à comercialização, a expectativa é que sejam criadas viagens de reconhecimento, famtours (forma de promoção com o objetivo de familiarizar o fornecedor do produto turístico), encontros de negócios, treinamentos e elaboração de roteiros turísticos em conjunto para operadores e agentes de viagens, e criação, produção e divulgação de catálogo online, seguindo a tendência de compra do turista e a participação em feiras e eventos comerciais nacionais.

Nas ações de promoção está prevista contemplar projetos que tenham como objeto a criação e divulgação de materiais promocionais digitais de promoção turística, tráfego pago, ações com influenciadores digitais e demais veículos de comunicação, publicidade ou propaganda do destino, produções audiovisuais de valorização de destinos turísticos, merchandising, produção e aquisição de fotos e vídeos de alta qualidade de promoção do destino, desenvolvimento de aplicativos, website e implantação de melhorias, tradução de materiais promocionais, participação em feiras e eventos.

Já nas ações de apoio à estruturação e ordenamento turístico, categoria que trouxe novas possibilidades neste edital, serão contempladas ações que tenham como objeto elaboração de roteiros, rotas e produtos turísticos autoguiados, capacitação e/ou qualificação de setores do turismo regional, elaboração de plano de marketing turístico, elaboração de marcas e identidade visual do destino, elaboração ou implementação de plano de gestão da segurança para atividades relativas a turismo de natureza, aventura ou turismo náutico, aquisição de equipamentos, como tablets, câmeras fotográficas e drones, ou ainda ferramentas, softwares que subsidiem a operacionalização de ações de marketing, como editores de fotos e criação de peças gráficas.

Turnê da Filarmônica

Todas as apresentações da Orquestra Filarmônica serão dirigidas pelo maestro Fabio Mechetti, diretor artístico e regente titular. Nos espaços culturais, o repertório dos concertos contará com obras do compositor português Braga Santos (Abertura Sinfônica nº 3, op. 21), de Villa-Lobos (Choros nº 6 e Bachianas Brasileiras nº 3, sendo esta última com solo do pianista brasileiro Jean-Louis Steuerman) e de Carlos Gomes (O Escravo: Abertura e Alvorada). O mesmo repertório será apresentado em Belo Horizonte, na Sala Minas Gerais, nos dias 1 e 2/9.

O repertório do concerto ao ar livre levará para o festival “Lisboa na Rua” os ritmos da cultura brasileira, destacando a variedade de estilos e as influências das nossas raízes na música orquestral feita no país. Serão obras de Alberto Nepomuceno, Eleazar de Carvalho, Francisco Mignone, Gilberto Mendes, Guerra-Peixe, Lorenzo Fernandez e Carlos Gomes.

Também nas comemorações dos 200 anos da Independência, a Filarmônica lançará um CD com obras escritas pelo imperador Dom Pedro I e gravadas em parceria com o Itamaraty e o selo internacional Naxos, como parte da série “A música do Brasil”.

O diretor presidente do Instituto Cultural Filarmônica, Diomar Silveira, destaca que a turnê em Portugal apresentará o que há de melhor na música sinfônica produzida em Minas. “A Filarmônica de Minas Gerais leva a Portugal um belo programa de concertos, proporcionando a apreciação da qualidade artística da orquestra e a grandeza da produção musical brasileira no campo da música sinfônica. Assim fazendo, apresentará em solo europeu uma das expressões do rico patrimônio cultural de Minas Gerais e a imagem de um Brasil comprometido com a Cultura, tecida pela história destes dois povos”, diz.

O maestro Fabio Mechetti ressalta o orgulho da orquestra em fazer sua primeira turnê europeia, incluída nas celebrações dos 200 anos da Independência do Brasil. “Levaremos ao nosso país irmão um repertório luso-brasileiro, com obras significativas do melhor da música sinfônica dos dois países e a participação de Jean-Louis Steuerman, um dos nomes mais importantes dentre os pianistas brasileiros. Os concertos, que serão realizados na semana da Independência, em três cidades portuguesas, não só levarão o nome do Brasil e de Minas Gerais à Europa, mas consolidarão o trabalho que a Filarmônica vem fazendo há quase quinze anos, como algo que representa o melhor da cultura brasileira”.

A Turnê da Filarmônica de Minas Gerais a Portugal é apresentada pelo Governo de Minas Gerais e Cemig, com o apoio cultural do Banco Master, sendo uma realização do Instituto Cultural Filarmônica, da Secretaria Estadual de Cultura e Turismo e do Governo de Minas Gerais.

Fonte: Secretaria de Estado de Cultura e Turismo (Secult)

Receba as reportagens do Portal G37 em primeira mão através do nosso grupo de WhatsApp: https://chat.whatsapp.com/Ipn5sNVqaDc7WwATXAwFsF

Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto:

Bloqueador de Anúncio Detectado

Nosso conteúdo é gratuito e o faturamento do nosso portal é proveniente de anúncios. Desabilite o seu bloqueador de anúncios para ter acesso ao conteúdo do Portal G37.