Política

Eleições 2022: Gabinete Institucional de Segurança faz primeira reunião

Grupo é integrado por diversas instituições e visa planejar e executar ações para garantir a segurança do pleito em Minas Gerais.

Nessa quarta-feira (8), foi realizada a primeira reunião de trabalho do Gabinete Institucional de Segurança para as Eleições 2022. O grupo, instituído pela Portaria Conjunta 64/2022, tem o objetivo de coordenar, administrar, padronizar e comandar as ações de segurança das eleições no estado de Minas Gerais, sem prejuízo das competências e atribuições dos juízes eleitorais.

O Gabinete é integrado pelas seguintes instituições:

– Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais;

– Procuradoria Regional Eleitoral de Minas Gerais;

– Procuradoria-Geral de Justiça do Estado de Minas Gerais;

– Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública de Minas Gerais;

– Polícia Militar;

– Polícia Civil;

– Polícia Federal;

– Polícia Rodoviária Federal;

– Corpo de Bombeiros.

Na primeira reunião, o juiz Paulo Tamburini, que coordena o Gabinete Institucional de Segurança, ressaltou que a missão do grupo é assegurar que as Eleições 2022 ocorram com segurança e tranquilidade, e falou sobre a importância dessa atuação conjunta das forças de segurança. “Vamos atuar como uma instituição só, o Estado a serviço da população e da democracia”, enfatizou.

Representantes de outros órgãos também reforçaram a relevância da instalação do Gabinete Institucional de Segurança. Como o procurador regional eleitoral, Eduardo Morato, que classificou a união de esforços como essencial para a realização de eleições tranquilas. E o delegado da Polícia Federal Daniel Fantini, que falou sobre a “função muito importante do Gabinete para dar suporte à atuação da Justiça Eleitoral e garantir o pleno desenvolvimento das eleições”.

Atuação

Os órgãos envolvidos irão se dedicar, em especial, a planejar e assegurar a segurança do transporte e armazenamento de urnas eletrônicas; a segurança de locais de votação, ambientes de atuação da Justiça Eleitoral, servidores, magistrados e demais colaboradores. Também vão apurar crimes eleitorais e monitorar episódios de desinformação a respeito do processo eleitoral.

No período que antecede a realização das eleições, representantes das instituições que integram o Gabinete Institucional de Segurança farão algumas reuniões para discutir o planejamento e execução de ações. Nos dias do 1º e 2º turnos, eles estarão reunidos em uma central de comando no TRE, para monitorar as ocorrências e atuar, quando necessário, na solução de eventuais problemas.

A instalação do Gabinete Institucional de Segurança é uma iniciativa do TRE-MG que acontece em todas as eleições desde 2008.

Fonte: Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais

Receba as reportagens do Portal G37 em primeira mão através do nosso grupo de WhatsApp: https://chat.whatsapp.com/Kw8glgN7LBV6viJLVheNmd

Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto:

Bloqueador de Anúncio Detectado

Nosso conteúdo é gratuito e o faturamento do nosso portal é proveniente de anúncios. Desabilite o seu bloqueador de anúncios para ter acesso ao conteúdo do Portal G37.