Política

Deputada Lohanna França destaca importância do audiovisual mineiro 

A Comissão de Cultura da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), realizou nesta terça-feira (14/11), Audiência Pública requerida pela deputada Lohanna (PV), para discutir o Projeto de Lei (PL) 1.314/23, de autoria da parlamentar, que institui a obrigatoriedade de exibição de obras cinematográficas mineiras nas salas de cinema no Estado.

Foram convidados para a audiência profissionais do setor audiovisual mineiro e estudiosos da área. Na oportunidade, também foi discutido o Projeto de Lei Federal 3.696, de 2023, mais conhecido como Projeto da Cota de Tela, em tramitação no Senado, que traz a obrigação que as empresas exibidoras possuem de incluir em sua programação obras cinematográficas brasileiras.

A deputada ressaltou a importância da aprovação do PL 1.314/23 para instituir uma cota de tela estadual e assim valorizar as produções locais e os profissionais que nelas atuam. “Esse foi um projeto trazido pela comunidade, pelos amigos do audiovisual mineiro.  A audiência é importante  para falarmos sobre o projeto e percebermos o que pode ser melhorado e a amplitude dessa discussão, para de fato fortalecer o cinema e o audiovisual em Minas Gerais”, destacou. 

Lohanna também apontou o crescimento do audiovisual e a importância do setor para a geração de emprego e renda. Ela também citou a valorização e o fortalecimento  da cultura mineira. “A gente tem visto o avanço do audiovisual na participação do PIB, da geração de rendas e emprego no nosso país. Empregos que transformam a comunidade, vidas e regiões. Além do aspecto capital, temos a mineiridade, a valorização das nossas raízes, da nossa cultura e do nosso povo. É muito importante que estejamos atentos a quão multifacetada é essa discussão”, ressaltou a parlamentar. 

Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto:

Bloqueador de Anúncio Detectado

Nosso conteúdo é gratuito e o faturamento do nosso portal é proveniente de anúncios. Desabilite o seu bloqueador de anúncios para ter acesso ao conteúdo do Portal G37.