Minas Gerais

Confira dicas de plantio, adubação e irrigação de suculentas

Hobby que ganhou mais adeptos durante a pandemia, o cultivo da planta ornamental pode ser realizado em pequenos espaços e ambientes internos.

O período de pandemia alongou o tempo das pessoas em casa. Com isso, a busca por novos hobbies cresceu. Um deles é o cultivo de plantas ornamentais, nicho de mercado que se destacou e proporcionou oportunidades de emprego e renda aos floricultores e bem-estar para os consumidores de plantas.

De acordo com a pesquisadora da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig), Ângela Nascimento, as suculentas são ainda mais atrativas porque são fáceis de cuidar e de propagar.  A pesquisadora destaca que, quando colocadas em condições ideais de luminosidade e cultivadas no substrato correto, as suculentas são capazes de se desenvolver de forma saudável e bonita.

“A maioria das suculentas se adapta bem às condições de alta luminosidade e exposição solar direta. Já outras se dão melhor em ambientes sombreados. Mas muitas conseguem sobreviver nas duas condições. Algumas espécies, quando expostas a muita luminosidade, podem apresentar belos tons de vermelho e laranja, devido à produção de pigmentos como antocianinas e carotenoides. A falta de luminosidade, por outro lado, faz com que as plantas fiquem estioladas, perdendo suas características ornamentais”, explica Ângela Nascimento.

Para auxiliar no cultivo de suculentas em ambientes domésticos, a Epamig preparou uma série de dicas. Vale a pena acompanhar e aperfeiçoar o hobby de acordo com as condições de cada local de plantio.

Substrato e irrigações

As suculentas englobam espécies que têm capacidade de armazenar água nos caules, folhas e raízes. Originárias de regiões de clima árido, esse acúmulo de água é estratégico para que as plantas consigam sobreviver em locais de pouca umidade.

A pesquisadora da Epamig, Thais Sales, explica que o substrato para plantio de suculentas deve apresentar boa capacidade de drenagem. “Substratos que acumulam muita água podem gerar apodrecimento das raízes. Então, para evitar o encharcamento, uma sugestão é utilizar vasos com furos e misturar um terço de areia lavada com o substrato ou terra vegetal”, pontua.

Ainda de acordo com a pesquisadora, a frequência das irrigações varia de acordo com a localidade e a estação do ano. “As plantas devem ser regadas somente quando o substrato estiver completamente seco”, afirma Thais Sales.

Propagação

A maioria das suculentas é propagada via folha ou pela separação de mudas formadas nas bases das plantas. Para Ângela Nascimento, a facilidade é mais um atrativo que estimula as trocas e coleções de suculentas.

Outra dica fundamental é realizar a aclimatação da suculenta quando for mudá-la de lugar. “Plantas que estão em ambientes como interior de supermercados e casas de vegetação sombreadas, se colocadas diretamente sob sol irão sofrer danos como queimas nas folhas. Ao adquirir uma nova suculenta, é fundamental expor a planta às novas condições gradualmente, para que possam se adaptar”, conclui a pesquisadora.

A Epamig possui um programa de pesquisa em Flores, Hortaliças e Plantas Medicinais. Na floricultura, o objetivo é a geração de tecnologias para a produção sustentável de flores e plantas ornamentais com qualidade e durabilidade. A empresa é vinculada à Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais (Seapa).

Fonte: Agência Minas Gerais

Receba as reportagens do Portal G37 em primeira mão através do nosso grupo de WhatsApp: https://chat.whatsapp.com/Kw8glgN7LBV6viJLVheNmd

Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto:

Bloqueador de Anúncio Detectado

Nosso conteúdo é gratuito e o faturamento do nosso portal é proveniente de anúncios. Desabilite o seu bloqueador de anúncios para ter acesso ao conteúdo do Portal G37.