Minas Gerais

Dezessete municípios atingidos por rompimento de barragens em Brumadinho recebem máquinas para recuperação de estradas

Mateus Leme foi contemplada com o primeiro de três veículos em projeto do Termo de Reparação; no total, serão entregues 75 máquinas para 25 cidades ao longo deste ano.

Mateus Leme, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, recebeu um caminhão basculante, no valor aproximado de R$ 438 mil, via Termo de Reparação de Brumadinho. A entrega foi realizada nessa segunda-feira (20/6). Com ele, já são 17 municípios contemplados com pelo menos uma de três máquinas para recuperação sustentável de estradas rurais. Ao todo, serão entregues 75 veículos para 25 cidades da bacia do Rio Paraopeba durante o ano de 2022.

Felixlândia, na região Central de Minas, foi a primeira localidade a receber os três equipamentos aos quais tem direito, na última quarta-feira (15/6). As prefeituras de Abaeté, Betim e Esmeraldas foram contempladas com dois maquinários cada. E mais 12, além de Mateus Leme, com as primeiras entregas: Caetanópolis, Curvelo, Florestal, Fortuna de Minas, Igarapé, Juatuba, Mário Campos, Morada Nova de Minas, Paineiras, Paraopeba, Pequi e Pompéu.

As entregas fazem parte do projeto de reparação socioeconômica “Manutenção de estradas rurais e trabalhos de recuperação ambiental”, do anexo I.3 do Termo de Reparação com a Vale. São compromitentes do acordo judicial o Governo de Minas Gerais, o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), o Ministério Público Federal (MPF) e a Defensoria Pública de Minas Gerais, sendo a mineradora Vale, a compromissária.

A secretária de Planejamento e Gestão de Minas Gerais (Seplag), Luísa Barreto, lembrou o desastre que tirou a vida de 272 pessoas e solidarizou-se com os familiares das vítimas. “Não temos como reparar estas perdas, mas, em relação aos danos socioeconômicos e socioambientais, trabalhamos de forma ininterrupta, dentro do nosso papel como compromitente do Termo de Reparação, para que sejam cumpridas as cláusulas previstas, como a entrega desses maquinários”, diz.

“Esses instrumentos irão contribuir para que os municípios melhorem as estradas rurais, tão importantes para a mobilidade das pessoas atingidas e para a economia desta região da bacia do Paraopeba e de Minas Gerais como um todo”, completa Luísa.

Ainda estão na lista de futuros recebedores outros oito municípios atingidos: Biquinhas, Maravilhas, Papagaios, Pará de Minas, São Gonçalo do Abaeté, São Joaquim de Bicas, São José de Varginha e Três Marias.

Maquinários

Já somam 22 máquinas entregues pelo projeto de recuperação de estradas rurais, cerca de 30% do total. São elas: 11 motoniveladoras (custo individual de R$ 975 mil), cinco pá-carregadeiras (R$ 622 mil cada), dois caminhões caçamba (R$ 658,5 mil e R$ 495,9 mil), duas retroescavadeiras (R$ 412 mil por maquinário), um caminhão basculante (R$ 438 mil) e um caminhão carroça (aproximadamente R$ 250 mil).

Os equipamentos são escolhidos pelos gestores municipais, de acordo com as necessidades dos respectivos municípios. Já as transferências, pelos fornecedores, obedecem à disponibilidade dos insumos no mercado.

Seapa / Divulgação

Mateus Leme

O superintendente de Logística e Infraestrutura Rural da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), Ronaldo Lima Rodrigues, esteve em Mateus Leme acompanhando o recebimento do caminhão basculante e reafirmou o compromisso do estado na recuperação sustentável dessas áreas, preocupada com a compactação dos solos e a drenagem das chuvas.

“A nossa proposta é reparar os danos ocorridos em função da tragédia que aconteceu em Brumadinho. Estou representando a Seapa, por meio da Superintendência de Logística e Infraestrutura Rural, junto aos demais compromitentes do acordo e aos gestores das cidades. Estaremos ao lado dos municípios durante todo o processo de treinamento dos técnicos locais e realização das obras”, afirma Rodrigues.

Para o prefeito Renilton Ribeiro Coelho, o equipamento será de grande serventia à cidade. “Nosso município é extenso, com muita estrada rural. Este caminhão e os outros maquinários que virão certamente vão ajudar na manutenção e recuperação dessas vias. Faremos bom uso deles”, avalia.

Reparação

O projeto de reparação, além da concessão de equipamentos, prevê uma segunda fase, também em execução, com capacitações técnicas para servidores das prefeituras, com foco no uso dos veículos em uma recuperação sustentável e ecológica das estradas.

As duas fases do projeto somam um investimento de aproximadamente R$ 51,5 milhões, sendo R$ 48.976.064 para a fase 1 e R$ 2.519.397 para a fase 2. As vias rurais são utilizadas no escoamento da produção agropecuária das regiões e na trafegabilidade da população.

Acordo

Os anexos I.3 e I.4 do Termo de Reparação incluem nove projetos em execução nos 25 municípios da bacia do Paraopeba e sete projetos iniciados em Brumadinho. Encontram-se em detalhamento, pela mineradora, os projetos selecionados após o processo de consulta popular. No total, foram 112 iniciativas selecionadas, com a participação da população atingida, que apontou as prioridades para investimentos.

O termo tem como objetivo reparar os danos causados pelo rompimento das barragens* da Vale S.A. em Brumadinho, que tirou a vida de 272 pessoas e gerou uma série de impactos sociais, ambientais e econômicos na bacia do Rio Paraopeba e em todo o estado.  

*Histórico

Fonte: Comitê Gestor Pró-Brumadinho 
(Clique para ampliar)

Fonte: Agência Minas Gerais

Receba as reportagens do Portal G37 em primeira mão através do nosso grupo de WhatsApp: https://chat.whatsapp.com/Kw8glgN7LBV6viJLVheNmd

Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto:

Bloqueador de Anúncio Detectado

Nosso conteúdo é gratuito e o faturamento do nosso portal é proveniente de anúncios. Desabilite o seu bloqueador de anúncios para ter acesso ao conteúdo do Portal G37.