Minas Gerais

Completamente reformada Estação Ferroviária de Matozinhos abrirá suas portas neste sábado 

Iniciativa integra programa Estação de Memórias, da VLI, promovendo novo uso social do imóvel e preservação de sua história.

Com o objetivo de preservar a história da ferrovia, que faz parte do patrimônio material e imaterial dos municípios, bem como criar espaços para que as novas gerações conheçam a memória ferroviária, a VLI – administradora da Ferrovia Centro-Atlântica (FCA) – inaugura neste sábado (26), a Estação de Memórias de Matozinhos, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. A iniciativa faz parte do Programa Estação de Memórias, que nos últimos anos recebeu mais de R$ 10 milhões para a reforma de seis ativos.

Desta forma, para assegurar a manutenção dos imóveis que não integram a operação de trens de carga, é feita neles uma reforma geral, adequando sistemas elétrico e hidrossanitário às normas vigentes, troca de piso, telhado e outros. Os projetos são desenvolvidos em conjunto com o poder público, que também participa da definição das ações a serem desenvolvidas para recuperar a funcionalidade da edificação para a sociedade depois que o imóvel for cedido.

Em Matozinhos, o imóvel inaugurado em 1895 é remanescente da antiga Estrada de Ferro Central do Brasil e resguarda a transição de um passado imperial para o regime republicano no país. Ele também exerceu importante papel na construção da capital de Minas Gerais, sendo na época, uma das principais vias de transporte de cargas em geral e passageiros.

Além da reforma do imóvel, o Estação de Memórias reconta o passado, a partir de um processo de cocriação com as comunidades. Encontros e entrevistas identificam casos, lembranças e histórias de quem vivenciou o vai e vem dos trens. Esse conteúdo é transformado em um acervo de fotos e vídeos que é disponibilizado na estação. Os personagens são moradores, historiadores, ferroviários e seus familiares. 

De acordo com a gerente-geral de Sustentabilidade da VLI, Francielle Pedrosa, ao resgatar a memória ferroviária, a companhia reafirma seu conceito de que para pensar no futuro é preciso valorizar o passado. “Preservar as histórias para a presente e futuras gerações faz parte de nosso compromisso de deixar legado e compartilhar valor com a sociedade”.

Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto:

Bloqueador de Anúncio Detectado

Nosso conteúdo é gratuito e o faturamento do nosso portal é proveniente de anúncios. Desabilite o seu bloqueador de anúncios para ter acesso ao conteúdo do Portal G37.